Um Ministro e dois Secretários de Estado na inauguração

"O ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, Vieira da Silva, inaugurou o novo equipamento da Cercifaf, acompanhado pelos secretários de Estado Fernando Medina e Idália Moniz.

Foto

Foi com uma "pontinha de emoção", que o ministro Vieira da Silva inaugurou em Faie, na passada sexta-feira, o novo Lar Residencial da Cercifaf que pretende dar resposta às necessidades de 20 utentes da instituição que perderam a sua retaguarda familiar. Um equipamento que contou com o apoio do programa Pares do Governo "e que representa para toda a equipa do ministério do trabalho uma satisfação muito profunda porque podemos partilhar a concretização de uma das peças desse ambicioso programa da rede de equipamentos sociais", disse o governante em Fafe.

Segundo o ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, "não é muito comum para quem tem responsabílidades públicas, trabalhar para iançar um programa e ter a sorte de, durante esse curto prazo da sua passagem por estes cargos públicos, assistir à concretização desses resultados". Compartilhou assim com a assistência estar a viver "uma experiência das mais gratificantes e essa é obviamente uma razão que me leva a agradecer-vos profundamente o facto de nos terem permitido partilhar convosco este momento", disse o ministro.

Segundo Vieira da Silva, foram aprovadas no país 43 residências deste tipo "e eu creio que este é um caminho que vamos ter de percorrer no futuro e portanto estamos aqui a assistir a uma nova vaga de equipamentos que tem estas características: versatilidade e adaptação às necessidades de pessoas com deficiência que têm muitas vezes capacidade de ter uma vida com autonomia o que no passado não lhes era permitido", disse o ministro.

"Cercifaf está na linha da frente" na inclusão social das pessoas com deficiência"

Para o governante, a Cercifaf é uma instituição de referência neste domínio e um bom exemplo no país. "Seguramente, eu reconheço-o sem dificuldade, que as organizações que trabalham com as pessoas com deficiência avançaram mais rápido que qualquer outra instituição, naquilo que é uma moderna concepção de inclusão social das pessoas com deficiência e a Cercifaf é seguramente uma das instituições que está na linha da frente dessa experiência", destacou.

Também o presidente da Câmara de Fafe disse que a Cercifaf é uma instituição "que muito nos orgulha", que pelo seu dinamismo possibilita uma oferta qualificada na área da deficiência. "Esta é uma das melhores formas de assinalar o 25 de Abril", porque "Fafe fica mais rico e as pessoas passam a estar mais defendidas" com "mais uma resposta" em defesa da igualdade entre todos.

Por seu lado, o presidente instituição, Lino Silva, explicou que a nova unidade "concilia espaços de convívio e uso comum com as necessidades de privacidade adequadas aos utentes" que serão divididos por quatro apartamentos, criando hábitos familiares e "afastando-nos do conceito global de um lar residencial tradicional", destacou Lino Silva.
O responsável da Cercifaf engrandeceu ainda o apoio do empresário Albertino Silva e da Câmara de Fafe (300 mil euros cada) para a concretizarção desta obra e do do novo Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) que está a nascer em Fornelos, bem como do empresário Álvaro Moreira Mendes que contribuiu com todo o alumínio necessário aos edifícios. Lino Silva aproveitou também a oportunidade para relembrar o convite ao governante para voltar a Fafe em meados de Setembro ou Outubro, altura em que se prevê a inauguração do CAO.

Depois da visita ao lar, a equipa do Ministério do trabalho reuniu com representantes das várias instituições do concelho, no sentido de "trocar impressões sobre os problemas e as necessidades existentes".

Marco e Lena vão ocupar um dos apartamentos

Marco e Lena, ele com 27 anos e ela com 30, conheceram-se na Cercifaf, apaixonaram-se, casaram e têm dois filhos, a mais nova ainda bebé.
No dia da inauguração, foi impossível deixar de perceber a satisfação do casal que, em breve, vai ter oportunidade de morar num dos apartamentos do novo lar pela primeira vez, em família, já que até agora estavam separados um dos outro. "Um tem morado numa residência à beira do lar e outro à beira da Câmara", disse Marco ao nosso jornal. O aproximar do dia em que vão passar a morar juntos, com os filhos, enche-os de alegria, aguardando ansiosamente a concretização desse desejo.
Mecânico numa empresa em Fafe e a esposa, operária numa fábrica em Antime, Marco afirma, com orgulho, que faz descontos como qualquer cidadão, fruto do rendimento do trabalho do casal. A nova "casa" surge assim como a realização "de um sonho" para que possam finalmente ser uma família."

in Correio de Fafe, 30 de Abril de 2009, p. 2.

| Página optimizada para uma resolução de 1360x768 ou superior. | Google Chrome v.22 ou superior. | Webmaster roger@cercifaf.pt |